domingo, 20 de setembro de 2009

Entre em contato.

Deixe o seu recado clicando em comentários logo abaixo.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Música, Piano, Guitarra, Bandolim e Grupo Instrumental.

A música e sua história misturam-se com a história humana, são séculos de evolução e aprendizagem musical tanto na parte musical, como na parte de construção de instrumentos musicais. As cameratas, bandas, fanfarras são comuns nesta caminhada humana, o quarteto de cordas com dois violinos, viola e violoncelo ficou famoso pela combinação sonora e seu devido equilíbrio, há outras combinações, mas nem sempre o equilíbrio é atingido de forma fácil e com qualquer combinação.
Hoje há outros recursos para melhorar o desempenho dos instrumentos musicais, interferindo diretamento no equilíbrio sonoro, são os pedais, caixa de som, mesa de som, e outros, trabalham o som dando mais potência ou deixando-o mais visível. Portanto, uma combinação com piano, guitarra elétrica, bandolim e grupo instrumental torna-se viável e com mais recursos, podendo utilizar apenas um instrumento musical de cada tipo, pois os recursos eletrônicos suprem as necessidades.
É importante escrever música, deixando-a registrada numa partitura(local num papel onde há conjuntos de cinco linhas), valorizando a música e permitindo as gerações futuras aprenderem a técnica desenvolvida, também faz com que haja uma procura por estas músicas, pois há a necessidade de fazer arranjos específicos devido ao equilíbrio sonoro.
O bandolim e a guitarra elétrica se complementam, é quase uma continuação, também o duo entre esses dois instrumentos ocorrem de forma bem harmônica, o piano funciona bem como acompanhamento com estes dois instrumentos, ao fazer um solo, o bandolim precisa tocar suave, já a guitarra pode-se utilizar os graves, assim o equilíbrio existe e cada instrumento pode mostrar o seu potencial sem ser atrapalhado pelo outro.
O bumbo da bateria com o baixo elétrico formam uma sintonia muito boa, o grave do piano também ajuda a forma uma linha de baixo agradável. A flauta-doce com o teclado utilizando som do naipe das madeiras(flauta, sax, clarineta, oboé), formam duos interessantes, mas a flauta com o bandolim soa como se tivesse uma acentuação, um recurso agradável, na velocidade este dois instrumentos acabam combinando mais.
Cada instrumento possui a sua característica e isso deve ser utilizado em favor da música, as diferenças entre os instrumentos musicais aplicadas no conjunto fazem a riqueza musical, é onde a criatividade aparece e a música tem razão de ser o que é. Ouça música!

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Partitura

Um portal onde oferece várias partituras para vários instrumentos e para Grupo Instrumental, acesse Partitura. Também é possível contribuir, entre em contato no portal.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Filarmônica Nossa Senhora da Conceição

Uma orquestra que nasceu para tocar música religiosa e tem seu início em meados do século XVIII, portanto, é uma instituição com uma certa tradição. Os eventos podem ser acessados em: http://www.filarmonicansc.art.br/Eventos.htm. Vale à pena visitar a seção de vídeos e imagens em: http://www.filarmonicansc.art.br/Sons-e-imagens.htm.
Uma orquestra de Itabaiana - Sergipe, vale à pena conferir o portal a apreciar os recursos fornecidos pelo portal.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Música Luso-brasileira para Grupo Instrumental.

Instrumental.
Este projeto abre espaço para compositores exporem suas músicas para grupo instrumental(GI) com a seguinte formação: teclado, piano, guitarra acústica, guitarra elétrica, baixo, bateria, cavaquinho, bandolim, viola caipira, flauta-doce(soprano ou contralto).
Tem por objetivo desenvolver a música instrumental dentro da cultura brasileira e difundindo estilos como: Erudito; Bossa-Nova; Samba; Baião; Xote; Choro; Forró; Toada; Caipira; Rock Brasileiro; Fado; Folclore Português entre outros.
Os trabalhos podem ser enviados em arquivo pdf ou encore para marcelotorca@abcrede.com.br ou moralesmp3@gmail.com contendo no assunto: Música Brasileira para GI, assim fica mais fácil de identificar e passar pelo anti-spam.

domingo, 3 de agosto de 2008

Piano Musical

Piano Musical.
Projeto de música onde tem por objetivo ensinar Música Clássica desde o período Barroco até o Contemporâneo, lendo partituras, formando conjuntos com várias formações instrumentais com o piano, acústico ou eletrônico, inserindo crianças e adolescentes num repertório musical mais amplo, onde se exige dedicação, disciplina e ocupação sadia por uma atividade educativa.
Os compositores utilizados são: Bach; Haydn; Mozart; Beethoven; Lizt; Villa-Lobos; Francisco Mignone; entre outros. É importante utilizar compositores já consagrados pela história musical, assim como abrir espaço para novos compositores da Música Clássica, e neste projeto há estímulo para compositores, sejam a nível local, estadual ou nacional, mostrarem o seu trabalho sendo executado pelos alunos do projeto Piano Musical.
Este projeto é executado em três níveis:
1º. Consiste em fazer acompanhamento musical com notas simples e rítimo simples, com o reconhecimento da nota dos acordes ou cifras;
2º. Consiste em fazer acompanhamento musical com rítimo mais elaborado, partes do solo da música e melodias alternativas;
3º. Consiste em fazer o solo da música e acompanhamento mais elaborado, onde é preciso ter o domínio da leitura da partitura na parte melódica e rítimica.
Os instrumentos utilizados são: flauta-doce soprano e contralto; cavaquinho; bandolim; violão; guitarra; viola caipira; baixo; teclado; piano; bateria; percussão.

Orquetra, Banda, Grupos.

Grupo Instrumental.
É um projeto desenvolvido pelo músico e compositor Marcelo Torca (Marcelo M. Torcato), onde procura dar ênfase a Música Brasileira Instrumental e Internacional, dando uma importância ao Jazz Latino, interpretando os seus nomes já conhecidos, como também abrindo espaço para novos nomes, novos compositores e arranjadores. Fundado em 05 de Julho de 2005, realiza seus ensaios no prédio da MACRISAN, cidade de Paulicéia/SP, todas às sextas, de manhã das 09:00 às 10:00horas. À Tarde das 13:30 às 14:30horas e das 14:30 às 15:30horas. Sua grade é composta: 01 flauta-doce soprano; 01 flauta-doce contralto; 01 bandolim; 01 cavaquinho; 01 violão; 02 guitarras; 01 viola caipira; 01 baixo elétrico; 01 teclado; 01 acordeão (80 baixos); 01 bateria; 01 percussão. Aceita trabalhos musicais de compositores dentro da grade exposta acima, não é necessário estar completa, assim como, poderá ser feito um arranjo para completar a grade, caso aceite.
Há um espaço dedicado aos compositores e músicas compostas dentro da língua portuguesa, motivando e estimulando uma união maior entre esses músicos, favorecendo a troca de experiências e vocabulário musical. Para participar do grupo, basta fazer a inscrição, tanto como compositor, arranjador ou intérprete. Para a inscrição basta informar nome completo, endereço completo, o instrumento(intérprete) ou se é compositor ou arranjador, e enviar um correio eletrônico para: marcelotorca@abcrede.com.br ou moralesmp3@gmail.com, tendo no assunto: GI. Ou entrar em contato direto na MACRISAN, cujo endereço e informações estão acima